18 3906-1553 18 99749-1980


Tudo sobre displasia coxofemoral em cães

Infelizmente, algumas doenças comuns nos nossos amigos de quatro patas, são também muito sofridas e dolorosas, como é o caso da displasia coxofemoral em cachorros.

Tudo sobre displasia coxofemoral em cães

O que é:

A displasia coxofemoral é uma definida como uma doença hereditária biomecânica. Nada mais é que, uma má formação da articulação do quadril, musculatura, tendões e ligamentos do animal. Quando isso ocorre, a junção entre a bacia e o fêmur, não se desenvolvem corretamente e, consequentemente, ao invés de deslizarem suavemente durante os movimentos, as partes acabam entrando em atrito uma com a outra. É uma doença muito complicada para os peludos que ficam privados de realizar alguns movimentos por conta de dores decorrentes da displasia. É importante que o diagnóstico seja feito de forma precoce e corretamente, caso contrário, com o tempo e o desgaste dos ossos, a doença pode acarretar a paraplegia do animal.


Sintomas:

Os sintomas se apresentam de acordo com a gravidade da situação e com o grau de inflamação no quadril, musculatura, tendões e ligamentos. Há cachorros que apresentam os sintomas da doença ainda jovens, com cerca de aproximadamente quatro meses de idade, enquanto outros, somente quando mais velhos. Veja a seguir os principais sintomas que seu pet pode apresentar ao desenvolver a doença:

- Limitação de movimentos;
- Dificuldade em saltar, correr ou subir escadas;
- Sentar-se de lado;
- Estalos ao andar;
- Arrastar-se para andar;
- Mancar;

 

Prevenção:

Animais que já possuem uma pré-disposição genética a ter displasia coxofemoral, devem ter acompanhamento veterinário desde o seu nascimento e, se necessário, receber o tratamento adequado, evitando assim a manifestação precoce e mais séria da doença. A seguir, algumas dicas para o não agravamento da doença:

- Mantenha a alimentação do seu cãozinho adequada, para que ele permaneça sempre no peso ideal;
- Adote uma rotina de exercícios físicos leves;
- Evite a instalação de pisos escorregadios nos locais em que o cãozinho transita, para evitar que ele escorregue e acabe se machucando;

Observação: : Caso o seu cão já tenha desenvolvido a doença, para colaborar com tratamento, utilize acessórios que evitem impactos e auxiliem o acesso dos peludos a lugares mais altos.
 

Tratamento:

Se a doença for considerada leve ou moderada, o veterinário pode passar alguns tratamentos como: perda de peso, fisioterapia, medicamentos anti-inflamatórios, suplementos e até mesmo acupuntura.

Em casos mais graves, o médico veterinário pode recomendar uma cirurgia, onde será colocado uma prótese total do quadril no animal, a fim de amenizar as dores e devolver a funcionalidade dos movimentos. Existem outras técnicas que podem ser utilizadas na cirurgia para garantir a melhoria de vida do cão, a melhor depende da situação de cada um e daquela que o médico veterinário indicar ser mais adequada.

 

Raças com maior probabilidade de desenvolver a displasia coxofemoral:

Esta alteração no quadril pode acometer todas as raças, principalmente as raças de porte grande, sendo:

- Labrador retriever;
- Golden retriever;
- Pastor alemão;
- Bernese;

A excelente notícia é que com acompanhamento médico veterinário constante e um diagnóstico precoce, dá para prevenir e garantir uma boa qualidade de vida ao seu amigo peludo!


Compartilhar

Entregamos até você

Nas cidades de Presidente Prudente e Alvares Machado

Faça seu pedido por telefone, whatsapp ou pelo site.

O Pet Shop que mais cresce em
Presidente Prudente


contato

18 3906-1553
contato@ednaldoracoes.com.br

onde estamos

Avenida Ana Jacinta, 1019
Jardim Eldorado - 19027-080
Presidente Prudente - SP

Nossas redes sociais

© 2021 Ednaldo Rações. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Agência Kender

Fale Conosco

‼️ Atenção ‼️

Para visualizar os valores dos produtos, entre ou cadastre-se. 😊

Qualquer dúvida entre em contato aqui.